De administrador de obras a empresário de sucesso no Setor Ambiental

Nosso ex-aluno, Arthur Prohmann, conta como foi sua trajetória que hoje inspira profissionais da área.

Entrevista com Arthur Prohmann para o MBE Coppe

Por 24 anos, Arthur Prohmann trabalhou em uma grande construtora como Administrador de Obras, mas sempre planejou ter seu próprio negócio focado em meio ambiente. Sua determinação e paciência foram seus grandes trunfos para tirar essa ideia do papel. Sua primeira meta: tornar-se um especialista ambiental com o MBE.

O fundador da Action Shop começou pequeno, mas nunca parou de crescer. Quase 15 anos depois, os planos de melhoria e expansão ainda são vistos como prioridade pelo empresário. Hoje, um dos grandes objetivos que persegue é adotar a energia solar em suas plantas de gestão de resíduos, como pode ser lido na entrevista abaixo.

 

Pergunta 1: Fundada por você em 2002, a Action Shop tem suas atividades concentradas na gestão de resíduos. Hoje podemos observar um processo de verticalização da estrutura e um grande crescimento de mercado de uma empresa que já empregou mais de 100 pessoas e mantém uma  frota de 45 caminhões, com sede em Duque de Caxias, filial em Itaboraí e umaEstação de Tratamento de Efluentes em Cachoeiras de Macacu, aonde são destinados os resíduos coletados. Pode nos contar um pouco sobre a trajetória que o trouxe até aqui?

Resposta 1: No início do novo milênio, com os acidentes ambientais ocorridos no âmbito da indústria do petróleo – vazamento de óleo na Baía de Guanabara e no Rio Iguaçu, por exemplo – as grandes empresas passaram a investir fortemente em segurança ambiental. Além disso, houve a criação de leis ambientais reguladoras. Surgia aí um novo nicho de mercado que parecia, na época, uma grande oportunidade de negócios. Foi aí que eu deixei o meu emprego na área de engenharia e construção civil, me especializei em gestão ambiental pela COPPE-UFRJ, investi tudo o que tinha e fundei a empresa, certo de que teria sucesso. Os primeiros cinco anos foram de muito trabalho, investindo e reinvestindo no negócio tudo o que ganhava. A partir do quinto ano que a empresa começou a se estruturar bem e passamos a investir em certificações, treinamentos, capacitações. A principal razão do nosso sucesso foi ter investido em treinamento e segurança do trabalho, e felizmente nunca tivemos nenhum acidente com gravidade em nossas operações. Nosso lema sempre foi tratar com respeito o meio ambiente, destinar corretamente os resíduos, priorizar a segurança do trabalho e a saúde dos nossos colaboradores. Nossa maior preocupação sempre foi com o ser humano, com o social, tanto com os funcionários e seus familiares quanto com a comunidade dos locais em que atuamos.

Arthur Prohmann em uma das instalações da Action Shop

A. Prohmann em uma das instalações da empresa

Pergunta 2: Dentre importantes aspectos como segurança, logística e certificação, quais são os desafios e os riscos da atividade de Gestão de Resíduos?

Resposta 2: Construir a estrutura da empresa é o principal desafio. Tudo começa com o planejamento do negócio e a busca pelo licenciamento da empresa, depois segue para a contratação de uma boa equipe de trabalho, compras dos recursos materiais, equipamentos, infraestrutura de trabalho, certificações pertinentes, treinamentos da mão de obra. Entre os riscos, posso citar a questão da segurança ambiental e também da segurança de trânsito.

 

Pergunta 3: Qual é o seu conselho para quem hoje pensa em se especializar em meio ambiente, seja para aumentar sua empregabilidade, seja para empreender no Setor?

Resposta 3: Como ponto de partida, a pessoa deve procurar um curso com credibilidade para se familiarizar e aprender a teoria da gestão ambiental. Esteja onde estiver, respirar meio ambiente 24 horas por dia, seja através de leitura, cursos, seminários, palestras, conversas informais, visitas técnicas. Seja um curioso! Viajando, pergunte sobre a destinação dos resíduos daquela cidade, se interesse pelas questões ambientais e pergunte, sempre questione, converse.

Estação de Tratamento de Efluentes da Action Shop em Cachoeiras de Macacu

Estação de tratamento de efluentes da Action Shop em Cachoeiras de Macacu

Pergunta 4: Por que sua empresa escolheu o município de Cachoeiras de Macacu para sediar uma planta de gestão de efluentes domésticos e industriais que, em pouco tempo, se tornou uma referência?

Resposta 4: Nossa base principal fica em Duque de Caxias e a filial em Itaboraí. Ao iniciar a busca por terrenos para implantação da planta de tratamento de efluentes sanitários e industriais, Cachoeiras de Macacu nos recebeu de braços abertos, tendo em vista seu histórico de preservação ambiental e a capacitação dos responsáveis pelo licenciamento. O ex-secretário do ambiente, por exemplo, não era apenas um político, mas acima de tudo ambientalista, conhecedor das causas ambientais.

 

Pergunta 5: Você foi aluno da 7ª turma do MBE Coppe UFRJ, que hoje inicia sua 40ª turma de especialistas. Como foi sua experiência ao cursar a pós-graduação em meio ambiente?

Resposta 5: Pude conhecer professores com currículo e acervo técnico grandioso, cada um com especialidades distintas. O conteúdo programático do curso é totalmente focado nas questões ambientais do município, do estado, do Brasil e do mundo. As visitas técnicas eram bastante enriquecedoras. Os companheiros de curso também fizeram a diferença para que eu tivesse uma experiência extraordinária, uma vez que cada um possuía experiências em determinadas áreas e as trocas de informações eram sempre muito estimuladas.

 

Também quer se tornar um Especialista em Meio Ambiente pela Coppe UFRJ?
Conheça o programa da nossa pós-graduação.